terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Agricultora Analfabeta Aprende a ler a Bíblia Sozinha

Caminhar na floresta Amazônica bota as coisas em perspectivas, nela encontramos a agricultora Margarida Maciel Carneiro 67 anos de idade, a ribeirinha é guardiã de uma história inusitada, mesmo sem conhecer as letras do alfabeto, aprendeu a ler sozinha um detalhe, dona Margarida só sabe ler a BÍBLIA, não sabe escrever é analfabeta.

Sua história começou quando ela foi convidada para ser a segunda dirigente de sua comunidade, “Me chamaram para ajudar a ministrar na igreja de minha comunidade mais fiquei muito triste, pois eu não sabia ler e como poderia ensinar a palavra de Deus a outras pessoas,” Lamentou.

Por ser evangélica Margarida recebeu de um membro de sua igreja uma bíblia do Novo Testamento, Neste momento o jovem pediu a ela que orasse que Deus seria o condutor de seus olhos para ela fazer a leitura.

A Amazônia é conhecida pelas belas histórias que o povo conta e encanta os ribeirinhos da floresta, mais para dona Margarida o seu caso é diferente sua fé foi a maior parceira para que seu sonho se tornasse realidade, “Todas as noites pedia a Deus que ele me ensinasse a ler todas as coisas relacionadas à sua palavra, foram muitas noites e dias ajoelhadas diante da bíblia, mais meu pedido foi atendido”, Comemora a agricultora.

A ser indagada se acredita em milagres a agricultora, responde com um belo sorriso, “Eu sou a prova dele, nunca tinha visto as letras do alfabeto e hoje sei ler as palavras que estão escritas na bíblia para mim isso é um milagre”, Disse.

Milagre ou Dom, Fé ou determinação são perguntas que mexem com a mente dos que vivem na floresta e põe em dúvida a razão de quem conhece de perto o processo do ensino aprendizagem.

Nascida e Criada ás Margens do rio Iaco, Margarida acredita que o maior aprendizado, princípios e culturas são deixados por Deus e que ela é prova de que tudo é possível quando se tem fé.
A vida árdua de muito trabalho no campo não permitiu a Margarida à oportunidade de estudar no seu tempo nem escola existia em sua comunidade. Estudos só após muita oração e hoje já são mais de oito anos lendo somente as palavras do livro sagrado que confortam a fiel.

Margarida, mulher com nome de flor, singela seringueira que nos mostra que a felicidade pode ser alcançada com determinação e pode sim ser sentida por qualquer pessoa a qualquer idade que a fé rompe barreiras nos ensinando que a realização de sonhos é possível, pois nunca é tarde para aprender e buscar novos conhecimentos.

Gladys Mirian.

Nenhum comentário:

Postar um comentário